Brazilian Journal of Otorhinolaryngology Brazilian Journal of Otorhinolaryngology
Braz J Otorhinolaryngol 2017;83:168-75 DOI: 10.1016/j.bjorlp.2017.01.006
Artigo original
Effects of ozone therapy on facial nerve regeneration
Efeitos da terapia com ozônio na regeneração do nervo facial
Isa Ozbaya,, , Ilker Italb, Cuneyt Kucura, Raziye Akcılarc, Aysenur Degerd, Savas Aktase, Fatih Oghana
a Dumlupinar University, Department of Otolaryngology, Kutahya, Turquia
b Dumlupinar University, Department of Anesthesiology and Reanimation, Kutahya, Turquia
c Dumlupinar University, Department of Physiology, Kutahya, Turquia
d Dumlupinar University, Department of Pathology, Kutahya, Turquia
e Mersin University, Department of Histology and Embryology, Mersin, Turquia
Recebido 01 Fevereiro 2016, Aceitaram 23 Fevereiro 2016
Resumo
Introdução

O ozônio pode promover estresse oxidativo moderado, o que aumenta sistemas endógenos antioxidantes. Há determinado número de antioxidantes sendo investigados terapeuticamente para melhorar a regeneração do nervo periférico. No entanto, nenhum estudo anterior relatou o efeito da terapia com ozônio na regeneração do nervo facial.

Objetivo

Nosso objetivo foi avaliar o efeito da terapia com ozônio na regeneração do nervo facial.

Método

Ao todo, 14 ratos albinos Wistar foram divididos aleatoriamente em dois grupos com lesões experimentais por esmagamento do nervo: um grupo controle, que recebeu tratamento com solução salina pós‐esmagamento; e um grupo experimental, que recebeu tratamento com ozônio. Todos os animais foram submetidos a cirurgia na qual o nervo facial esquerdo foi exposto e esmagado. O tratamento com solução salina ou ozônio se iniciou no dia do esmagamento do nervo. Os limiares de estimulação do nervo facial esquerdo foram medidos antes do esmagamento, imediatamente após o esmagamento e após 30 dias. Depois de medir limiares de estimulação do nervo aos 30 dias pós‐lesão, o nervo facial esmagado foi excisado. Todas as amostras foram estudadas por meio de microscopia óptica e eletrônica.

Resultados

Após o esmagamento, o grupo tratado com ozônio apresentou menores limiares de estimulação do que o grupo da solução salina. Embora isso não tenha significância estatística, é indicativo de maior melhoria funcional no grupo do ozônio. Foram encontradas diferenças significativas na congestão vascular, macrovacuolização e espessura da mielina entre os grupos do ozônio e controle. Diferenças significativas também foram encontradas na degeneração axonal e ultraestrutura de mielina entre os dois grupos.

Conclusão

Verificou‐se que a terapia com ozônio teve efeito benéfico sobre a regeneração dos nervos faciais esmagados em ratos.

Abstract
Introduction

Ozone may promote moderate oxidative stress, which increases antioxidant endogenous systems. There are a number of antioxidants that have been investigated therapeutically for improving peripheral nerve regeneration. However, no previous studies have reported the effect of ozone therapy on facial nerve regeneration.

Objective

We aimed to evaluate the effect of ozone therapy on facial nerve regeneration.

Methods

Fourteen Wistar albino rats were randomly divided into two groups with experimental nerve crush injuries: a control group, which received saline treatment post‐crush, and an experimental group, which received ozone treatment. All animals underwent surgery in which the left facial nerve was exposed and crushed. Treatment with saline or ozone began on the day of the nerve crush. Left facial nerve stimulation thresholds were measured before crush, immediately after crush, and after 30 days. After measuring nerve stimulation thresholds at 30 days post‐injury, the crushed facial nerve was excised. All specimens were studied using light and electron microscopy.

Results

Post‐crushing, the ozone‐treated group had lower stimulation thresholds than the saline group. Although this did not achieve statistical significance, it is indicative of greater functional improvement in the ozone group. Significant differences were found in vascular congestion, macrovacuolization, and myelin thickness between the ozone and control groups. Significant differences were also found in axonal degeneration and myelin ultrastructure between the two groups.

Conclusion

We found that ozone therapy exerted beneficial effect on the regeneration of crushed facial nerves in rats.

Keywords
Ozone, Regeneration, Facial nerve
Palavras‐chave
Ozônio, Regeneração, Nervo facial
Braz J Otorhinolaryngol 2017;83:168-75 DOI: 10.1016/j.bjorlp.2017.01.006